PRF e Ministério Público desarticulam quadrilha que adulterava combustível no Piauí

Uma força-tarefa formada por Agentes da Polícia Rodoviária Federal – PRF, Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – GAECO/MPPI, Ministério Público do Trabalho – MPTPI e Agência Nacional do Petróleo – ANP deflagrou na manhã desta quarta-feira (23) a Operação Estanque, que desarticulou uma organização criminosa que adulterava combustível no Estado do Piauí.
Após a PRF receber inúmeras denúncias de transporte irregular de combustível, com possíveis adulterações na gasolina transportada (com mistura de água), uso de rebites, bem como o desrespeito às leis trabalhistas, as mesmas foram encaminhadas ao GAECO em função do Termo de Cooperação Técnica firmado entre esses Órgãos.
A partir das informações encaminhas pela PRF, o GAECO iniciou as investigações no transporte e distribuição de combustível, constatando-se diversos ilícitos como: associação criminosa, furto e crimes contra a ordem econômica, tributária e ambiental.
Diante dos fatos, foram expedidos mandados de prisão e de busca e apreensão a serem cumpridos pela PRF.

Faculdade Chrisfapi inicia a V Feira de Empreendedorismo

A noite desta segunda-feira (21/05) ficou marcada na Faculdade Chrisfapi com o sucesso da abertura da V Feira de Empreendedorismo da instituição, organizada pela coordenação e alunos do VII período do curso de Administração que realizaram em seu primeiro dia um dinâmico TalkShow que teve como convidados grandes nomes da administração e empreendedores da região de Piripiri.

O primeiro dia de evento contou com a presença do Sr. Aloísio Fonseca, representante do CRA-PI; Raimundo Nonato Cardoso, representante do Banco do Nordeste e também empresários da região, além dos acadêmicos, professores juntamente com coordenadores da instituição.

O evento foi iniciado com as palavras da Diretora Geral Profª. Maria do Carmo e da Coordenadora do Curso de Administração Sílvia Piva, em seguida houve o momento mais aguardado da noite, um dinâmico talkshow que foi apresentado pelo Profº José Carvalho, docente da instituição que divertiu e bateu um papo bem enriquecedor com os convidados da noite, sendo eles: Abraão Mendes Melo Viana, proprietário da óptica São Paulo; Dr. Mike Melo Vale, diretor do campus da UESPI de Piripiri, juntamente com sua noiva Bianca Pereira Barros, franqueados da Wizard em Piripiri e o Diretor Administrativo da Christus Faculdade do Piauí, Dr. Atila de Melo Lira.

A V Feira de Empreendedorismo terá sua continuidade nos dias 24 e 25/05. No segundo dia (24/05) ocorrerá na Faculdade Chrisfapi exposição dos Stands das Empresas de Piripiri e também a competição das empresas criadas pelas as equipes dos estudantes da Instituição, encerrando-se na sexta-feira (25/05) com a palestra de José Dornelas, grande nome na área do Empreendedorismo.

Deputado Marden tem reunião com o Sindicato dos Médicos do Piauí

No último dia 21, o deputado estadual Marden Menezes participou de uma reunião com o Sindicato dos Médicos do Piauí, discutindo projeto de Lei que pode revolucionar a saúde pública no interior do Estado, valorizando e fixando o médico nos mais diversos territórios piauienses. Vamos apresentar a proposta estudada pelo SIMEPI na Assembleia Legislativa.

Colégio do governo do estado do Piauí abandonado no interior

“Enviei informações ao promotor de justiça Dr.Nivaldo Ribeiro sobre a situação do Colégio do ensino médio, localizado no Povoado Formosa, com a finalidade de que sejam tomadas as devidas providências, pois há mais de 06 anos nenhum representante do governo do Estado aqui em Piripiri procurou ver tal descaso com os recursos públicos. Enquanto isso, os alunos do Ensino Médio daquela região se deslocam para o Colégio do município, no povoado Sertão de Dentro”. Disse o Secretário Municipal de Educação, Vereador Domingão.

Chorinho no pé de poesia com lançamento de livro, um sucesso

Aconteceu na noite do último sábado,19 mais uma edição do projeto chorinho no pé de poesia, evento esse realizado pela SEJUCE e que tem como objetivo apresentar e valorizar os músicos e poetas de Piripiri sejam amadores ou profissionais é um momento assim que proporciona uma oportunidade de estar cara a cara com a cultura Piripiriense.

Nesta edição o local escolhido foi na praça de eventos na calçada da antiga estação de trem, ponto esse que foi um marco na história de Piripiri e que tem emocionado milhares de Piripirienses.

Um momento marcante nesse evento foi o laçamento do livro “Mexendo em meus guardados e escrevendo a história de Brasileira”do professor Júnior Canadá da cidade de Brasileira, livro esse que conta a história daquela cidade. Junior Canadá fez o lançamento do seu livro em duas edições, sendo uma em Brasileira e a outra em Piripiri.

Canadá trabalhou por muito tempo como locutor de rádio em Piripiri (rádio Itamaraty AM) hoje atua como professor na capital e agora mais um ponto positivo se soma em sua trajetória de vida o de autor e escritor.

Dr. João Bandeira Monte Júnior (in memória) é homenageado em encontro jurídico em Piripiri

Aconteceu na noite desta quinta feira,17 no auditório da praça de eventos um encontro jurídico, encontro esse que reuniu várias autoridades do mundo jurídico do estado do Piauí, além de autoridades locais, regionais e muitos estudantes de direito da faculdade chrisfapi e da UESPI.

Um dos pontos marcantes e emocionantes do evento foi a homenagem feita ao Piripiriense juiz de direito dr. João Bandeira Monte Júnior ( in memória ) que atuou na comarca de Piripiri. Todas as pessoas que foram homenageadas levaram um troféu com o nome do saudoso juiz João Bandeira Monte Júnior.

RELAÇÃO DAS PESSOAS QUE RECEBERAM HOMENAGEM:

Dr. Francisco Lucas da Costa Veloso – Presidente da OAB / Piauí

Maria do Carmo Brito- ( chrisfapi )

Dr. Olímpio José Passos Galvão – Magistrado

Raimundo Nonato da Silva – Diretor do IFPI / Pedro segundo

Dra. Maria Helena Rezende Andrade Cavalcante – Juiza da comarca de Piripiri

Dr. Aristide Silva Pinheiro –  Procurador e corregedor do MPPI

Dr. Guilherme Jorge de Resende Brito – Juiz Federal

Dr. Bruno Cristiano Carvalho Cardoso – Juiz Federal  PI

Rafael Orsano de Sousa

Dr. Mauro Júnior – Presidente da OAB sub-seção – Piripiri

Dra. Ivonalda Almeida vice presidente da sub-seção – Piripiri e

Dra. Fernanda Amaral – conselheira da OAB/ PI

Deputado Marden destina emenda para recuperação asfáltica no centro de Piripiri

Preocupado com a situação da malha asfáltica do centro comercial de Piripiri, o deputado Marden Menezes realocou emendas parlamentares de sua autoria para realizar o recapeamento da parte central do asfalto, no centro de Piripiri.

O deputado abriu mão de outros projetos, previstos para 2018, com a finalidade de resolver o problema que aumentou bastante, após o forte período chuvoso na cidade.

Os recursos serão aplicados nos pontos mais críticos como na Avenida 4 de Julho, Rua Freitas Júnior e Rua Professor Bem.

“Neste ano já colocamos recursos para a construção da Arena Radical, construção de uma praça nos residenciais Petecas, além de verbas para os eventos Pirifolia, Expoagro e Festival de Humor e Arte, recursos que totalizam mais de um milhão de reais. Mesmo assim, sensibilizado com a situação, resolvemos modificar esta emenda para atender a nossa população”, disse o deputado.

O prefeito Luiz Menezes também já garantiu recursos complementares para realizar toda a extensão do centro, o que dará uma nova “cara” para a região mais comercial da cidade.

“Estávamos trabalhando com recursos que chegarão a médio prazo, mas esta emenda Estadual do deputado Marden nos dará fôlego, para a partir de junho realizarmos o trabalho por completo”, garante o prefeito Luiz Menezes.

A Prefeitura deve iniciar, imediatamente, os trabalhos de consertos de coxias e preparação das laterais das vias para o devido escoamento de água para em seguida receber o recapeamento do asfalto.

Em pouco mais de um ano SUTRAN muda o cenário do trânsito em Piripiri

Se antes o poder público agia com omissão na fiscalização do trânsito, hoje o cenário é bem diferente. Com equipes estruturadas e suporte da administração municipal, as equipes da SUTRAN passaram a atuar de maneira frequente na cidade coibindo as irregularidades cometidas nas vias do município.

Para o superintendente Thiago Araújo, claramente já se pode ver as mudanças acontecendo. “Piripiri é uma cidade com mais de 60 mil habitantes. É inaceitável que existam aberrações no trânsito de uma cidade que historicamente é pacata. Hoje já conseguimos visualizar grande parte dos motociclistas com capacete, população estacionando nos locais corretos e a grande diminuição de veículos sem placa, muitas vezes oriundos de furtos em Piripiri e cidades vizinhas. As pessoas precisam entender que nossa finalidade não é punir, multar e sim preservar vidas. O cidadão andar de maneira correta nada vai acontecer. Estamos sempre abertos ao diálogo, conversando e trabalhando junto com a sociedade. Nossa realidade está mudando e é um trabalho contínuo, a curto, médio e longo prazo”, disse Thiago.

A Prefeitura tem realizado um trabalho muito mais educativo do que punitivo, onde 80% das blitzes realizadas até agora são de orientação aos motoristas e motociclistas, sem contar o grande trabalho realizado pelos agentes nas escolas e instituições, divulgando materiais educativos e encaminhando nossas crianças, desde cedo, sobre as maneiras corretas de agir no trânsito.

Fatos históricos de Piripiri: conheça um pouco da triste história da finada consolação

A FINADA MARIA DA CONSOLAÇÃO

Maria da Consolação de Sousa Lustosa era uma jovem integrante de uma tradicional família Piripiriense nascida em 16 de agosto de 1962. Em 1980 era, ainda, uma estudante do Ginásio Aderson Ferreira que gostava de jogar handebol, considerada por muitos uma bela moça, na flor de seus dezessete anos de idade, quando, em 1° de agosto daquele ano, resolveu ir visitar parentes que moravam na zona rural. Saiu de Piripiri em um caminhão misto do Senhor Otton, no qual, depois de viajar cerca de cinco léguas, veio a descer na localidade Cortadas. Era ali que estava marcado para alguém ir lhe buscar, mas como ainda não haviam chegado, o jeito era esperar, afinal, dali para o Baixão, onde moravam o avô e uma tia, era bem mais de uma légua.

Logo depois que a jovem desceu, um homem pediu parada um pouco mais a frente no mesmo lugar. Suas intenções não eram boas.

Quando o caminhão sumiu na estrada e ficou ele ali sozinho com a moça naquele lugar isolado, parte ele para cima dela e começa a querer agarrar e beijar a menina. Logo ele a domina e a arrasta para o meio do mato, onde veio a praticar por largo tempo ações terríveis que envolvem cortes, estupro, tortura, decepamento de um braço, extração dos olhos, e outros atos sádicos que levariam a jovem à morte. A tortura envolvia inclusive a exposição prolongada ao sol, afim de causar à jovem sede.

Mesmo depois da morte ele ainda praticou ações sádicas típicas de um monstro capaz de causar arrepios até mesmo em um experiente repórter policial ou em um imaginativo escritor de livros de terror, de modo que deixo de explicitar os pormenores por não ser o desejo deste texto causar repugnância ao leitor, tendo abusado o cadáver física e sexualmente.

Passados cinco dias, o corpo já estava quase todo decomposto, de modo que, só então, o bandido deixou o corpo da moça descansar em paz, abandonando-a naquele lugar.

Em 11 de agosto de 1980, um homem passando pela estrada ali perto, sente um cheiro horrível de algo morto e vê os animais descendo do céu para a moça devorar. Aproximando-se mais vê os restos mortais de uma pessoa. Assustado, corre para avisar o povo da vizinhança que alguém havia sido morto ali naquele lugar.

Logo descobrem tratar-se da jovem Consolação e o assassino não demora a ser descoberto, pois muitos lembraram quem havia descido ali perto da menina, enquanto o caminhão seguiu para Esperantina.

Os restos mortais da moça foram colocados em um caixote, no qual foram levados até o hospital para serem examinados por um médico. Após isso, foram entregues à família que os levou ao cemitério São Francisco, em Piripiri.

O bandido foi capturado e, por pouco, escapou de um linchamento público, tendo sido amarrado e entregue às autoridades policiais. Foi julgado e condenado. Cumpriu pena e, ao ser posto em liberdade, sumiu da cidade.

cordel
capa do livro de cordel publicado à época por Joaquim Batista de Sena.
O povo nunca esqueceu da jovem Consola, como era chamada Maria da Consolação, que, ao que contam, era uma moça muito boa, amiga de todos, excelente aluna e ótima jogadora de handebol. Até hoje, seus contemporâneos, guardam uma revolta dentro de si por tamanha crueldade que a menina sofrera.

O sofrimento da jovem foi tanto e causou tanta comoção que, dado o imenso martírio sofrido, o povo conta que Deus dela apiedou-se, e deu-lhe o poder e a graça de, ela que tanto sofreu, ajudar aos sofredores conterrâneos seus, de modo que o povo passou a ter a moça como uma alma milagrosa. Nos anos 80, pouco depois de sua morte, fixaram no local uma cruz. Ali e em seu túmulo no cemitério começou a peregrinação: as pessoas pediam e, depois voltavam pra agradecer as graças alcançadas.

Os agradecimentos são os mais diversos. Segundo Margleysson Barroso de Andrade, “Predominam entre os objetos deixados, partes do corpo esculpidos em madeira, gesso e argila, roupas, flores, litros com água. Uma das formas mais comum é o deposito de provas e cadernos escolares deixados por estudantes, os devotos usam as missas como forma de agradecimento, oferecendo-as a alma da Finada Consolação”. O próprio santuário construído no local da morte da jovem, na fronteira entre Piripiri e Brasileira, é fruto da devoção à jovem falecida.

Até os dias de hoje a peregrinação continua. O povo ainda sustenta a santidade da jovem moça. São muitos os que dizem ter alcançado uma graça ao recorrer ao auxílio de Consola. Também permanece o sentimento a dor, revolta e irresignação. Como aceitar afinal tamanha maldade contra uma alma tão jovem? Acredita o povo dali, que o monstro de Piripiri, o psicopata assassino, ainda tem muito a pagar.

Joaquim Batista de Sena, poeta cordelista daquela região, assim se refere ao bandido:

“Se a justiça da terra

Perdoar este assassino

O remorso te persiga

Contra o teu feroz destino

Jesus Cristo te condene

Lá no tribunal divino”.

Em seguida o poeta conclui suas rimas com o seguinte texto (que também servirá, aqui, de conclusão ao presente):

“Quem passar naquele ermo

De longe observa a cruz

Da mártir Consolação

Grande serva de Jesus

Que das trevas do pecado

É ela o poste de luz”.

“E quando cair a chuva

Das nuvens do céu, impirius

Dos brolhos daquela mata

Rebentarão todos lírios

Para enfeitar o cruzeiro

Da devota dos martírios”.

maria da Consolação

Agradecimento de fiel à alma milagrosa da finada Consolação.
TEXTO: José Gil Barbosa Terceiro

FOTOS: Evonaldo Andrade

FONTES:

SENA, Joaquim Batista de. HISTÓRIA DO ASSOMBROSO CRIME DO MONSTRO DE PIRIPIRI (poesia de repente de cordel). Piripiri: mimeo, 1980.
ANDRADE, Margleysson Barroso de. MATERIALIZAÇÃO DA FÉ: OS EX-VOTOS DA FINADA CONSOLAÇÃO EM PIRIPIRI-PI. Teresina: CCHL/UFPI. Disponível em: <http://www.uespi.br/prop/siteantigo/XSIMPOSIO/RESUMOS/producao/CCHL%20-%20PRODUCAO%20CIENTIFICA.pdf>. Acesso em 17 de maio de 2017.
Informações, via facebook, de Evonaldo Andrade.