HGV encerra atividades de UTIs Covid e prioporiza cirurgias de pacientes eletivos

O Hospital Getúlio Vargas (HGV) encerrou, nessa terça-feira (31), atividade da Unidade Terapia Intensiva (UTI) para tratamento da Covid-19. Em um ano e seis meses, o HGV internou 1.548 pacientes, a maioria em leitos de UTI.

Segundo o diretor-geral, Osvaldo Mendes, a redução de casos e o avanço da vacinação possibilitaram a diminuição de internações graves no Piauí, o que permite o fechamento das UTIs Covid e retorno de outras atividades interrompidas durante a pandemia. Para o gestor, o sentimento é de felicidade. “É com grande alegria que comunicamos à sociedade o fechamento da última Unidade de Terapia Intensiva para o tratamento da Covid aqui no HGV. Com o avanço da vacinação, houve uma diminuição expressiva do número de internações e pudemos fechar as UTIs Covid. Chegamos a ter 70 leitos e tratamos quase 1.600 pacientes. Com isso, podemos retornar às nossas atividades, às quais o HGV tem perfil para tratar e realizar a todo vapor: as cirurgias, pois temos uma fila grande de espera no ambulatório”, explica.

Fonte: Cidade verde