Ex taxista de Piripiri morre vítima de covid-19

O Piripiriense identificado por Zé Francisco , residente na Avenida Nelson Resende, estava trabalhando na cidade de Montes Claro, no estado de Minas Gerais. Infelizmente foi mais um Piripiriense vítima do covid-19.
Zé Francisco veio a óbito na noite desta terça-feira (23), por volta das 19:hs, de acordo com informações Zé Francisco era filho de dona Balbina.
Era bastante conhecido na cidade de PIRIPIRI, pois trabalhava de taxista, amigos lamentam a sua morte.
Nossos sinceros sentimentos a família
Aguardando mais informações.
Publicada por: Andrea Guimarães.

Mãe é indiciada como coautora de assassinato da advogada Izadora Mourão

 

A Polícia Civil concluiu nesta terça-feira (23) o inquérito que investiga a morte da advogada Izadora Mourão, assassinada a facadas dentro da própria residência no último dia 13 de fevereiro, no município de Pedro II.

De acordo com o coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Francisco Costa, o Baretta, foram indiciados pela autoria do crime o irmão da vítima, João Paulo Mourão, e a mãe, Maria Nerci. Os dois devem responder por homicídio triplamente qualificado.

A mãe de Izadora ainda deve responder pelos crimes de coação no curso no processo e fraude processual. Ela teria tentado intimidar testemunhas e alterado a cena do crime.

Ainda de acordo com a Polícia, as investigações apontaram Maria Nerci como coautora do crime, que teria sido premeditado com antecedência.

“Eles foram indiciados por homicídio triplamente qualificado, coação no curso do processo e fraude processual. A mãe na coautoria. Conseguimos provar que ela esta estava na cena do crime. Esse crime nós podemos dizer que, além de premeditado, foi devidamente planejado”, disse o delegado Baretta ao Cidadeverde.com

Ainda de acordo com o delegado, o inquérito será enviado ainda hoje para a justiça de Pedro II e caberá ao Ministério Público apresentar um eventual pedido de prisão contra a mãe de Izadora Mourão.

“Agora, estamos encaminhando ao juiz que deverá abrir vistas ao Ministério Público para a sua manifestação, que é o dono da ação penal”, destacou o delegado.

Jovem é assassinado com dois tiros no Bairro Floresta em Piripiri

Um jovem de 17 anos foi morto a tiros no final da tarde desta segunda-feira (22/02), no Bairro Floresta em Piripiri. De acordo com informações da Polícia Militar, a vítima identificada apenas como Adrian, estava na frente de sua residência, quando foi surpreendido por dois homens que chegaram e efetuaram os disparos, sendo que um dos tiros acabou acertando a região do tórax.

Segundo informações, o jovem tinha várias passagens pela polícia, inclusive havia deixado o Centro Educacional do Menor ( CEM ) há aproximadamente duas semanas.

O SAMU ainda foi acionado e encaminhou a vítima ao Hospital Regional Chagas Rodrigues, mas não resistiu aos ferimentos e foi a óbito no Centro de Saúde.

Com informações do Clique Piripiri.

Piripiri: Morre aos 86 anos a professora tia Zélia

Faleceu neste domingo (21): a professora Zélia Cruz Castro Melo. Tinha 86 anos, mas desde jovem foi muito motivada pela educação, com notável trabalho prestado a Piripiri. A tia Zélia (como ficou conhecida) deixa um legado, e por isso a educação está de luto. Descanse em paz, minha querida professora de Educação para o Lar!
Fonte: Coluna do Dideka

Morre em Piripiri o diretor Geral da Fm Cidade Dr. Milcíades Freire

Faleceu em Piripiri o engenheiro, diretor Geral/Administrativo da FM Cidade e funcionário da Assembléia Legislativa  Dr. Milcíades Freire Lopes. O Corpo está sendo velado na sua residência no Bairro Germano e o sepultamento será no final da tarde no cemitério São Francisco.

Mãe de advogada morta não participa da missa de 7¨ dia em Pedro II

Estiveram presentes alguns familiares (tias e primos), além de advogados de Pedro II, Piripiri e Teresina

Foi realizada, nesta sexta-feira (19/02), a missa de sétimo dia da advogada Izadora dos Santos Mourão. A defensora foi encontrada morta dentro de sua residência no último sábado (13/02).

A cerimônia foi realizada na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em Pedro II. O Padre Oscar presidiu a celebração.

Estiveram presentes alguns familiares (tias e primos), além de advogados de Pedro II, Piripiri e Teresina.

Dona Nerci, mãe da vítima, e os filhos não participaram da celebração.

Fonte: Douglas Cordeiro/Ronaldo Mota

GRECO prende mais dois homens envolvidos no assalto a casa do empresário em Teresina

Na manhã desta sexta-feira (19), a Polícia Civil do Piauí, através do Grupo de Repressão ao Crime Organizado – GRECO – prendeu mais dois homens que estariam envolvidos no assalto a casa do empresário Abel Landim, na zona leste de Teresina, entre eles um soldado da Polícia Militar do Piauí, identificado como Jean Carlos Nunes. O caso ocorreu na última sexta-feira (12).

Na última sexta-feira (12) a Digital Influencer de apenas 20 anos, natural da cidade de São Luís (MA), foi presa em Teresina suspeita de participar de um assalto na casa de um empresário de Teresina. A mulher teria marcado um encontro com o empresário por R$ 300, na residência dele. Passados cerca de 50 minutos após a influencer chegar à casa, ela teria ligado para o namorado, já identificado, que junto com mais dois comparsas invadiram a residência.

Em seu depoimento à polícia, o empresário relatou que sofreu ameaças, foi amarrado, agredido e torturado pelos assaltantes. Ainda assim, ele conseguiu acionar a PM, que chegou ao local e prendeu a digital influencer e outro suspeito em flagrante. Os outros dois comparsas conseguiram fugir do local, a juíza Ana Lúcia Terto Madeira Medeiros converteu a prisão dos suspeitos em preventiva. A defesa da influencer entrou com pedido de liberdade ou substituição de prisão preventiva por domiciliar, porém, a juíza negou o pedido e manteve a prisão da suspeita.

Tiroteio em festa clandestina deixa um morto na zona Leste de Teresina

Uma casa de show, que estava realizando uma festa clandestina registrou um tiroteio na noite de ontem (18), ela situada na Avenida João XXIII, zona Leste de Teresina, sentido Altos-PI. No local, um homem morreu e algumas pessoas ficaram feridas.

Segundo informações, a casa de shows foi alugada para o evento e está localizada entre o bairro Gurupi e Vila Uruguai, próximo ao balão que dá acesso ao Clube da OAB-PI.

O crime ocorreu por volta de 1h. As primeiras informações dão conta de que um homem armado chegou ao local e começou a atirar. Foram mais de 30 disparos em um curto espaço de tempo.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Militar e o  Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) estiverem no local. Nos vídeos que circulam nas redes sociais, é possível ver as pessoas desorientadas sem saber o que está acontecendo e vários tiros sendo disparados.

Mãe pagou plano funerário uma semana antes do assassinato da advogada Izadora Mourão

 

A investigação do assassinato da advogada Izadora Mourão, 41 anos, revela que a família seria dividida em núcleos familiares, ou seja, a mãe defendia os irmãos e o pai, que morreu, apoiava mais Izadora.

Nesta quinta-feira (18), o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) ouviu cerca de dez testemunhas em depoimentos que demoraram cerca de 10 horas. Durante diligências em Pedro II, cidade onde ocorreu o crime, foi confirmado que a mãe de Izadora quitou o plano funerária da família que estava atrasado há dez meses. O pagamento foi realizado na semana anterior ao crime.

O irmão da vítima o jornalista João Paulo Mourão permanece preso preventivamente. A mãe também pode ter participação no crime. Até o momento, investigação do DHPP aponta que ela teria criado um álibi para proteger o filho.

O advogado Mauro Benício Júnior, nomeado pela OAB Piauí para acompanhar o caso, conta que a informação sobre a atualização do plano funerária foi repassada à OAB e levada ao DHPP.

“O trabalho do delegado Danúbio e da sua equipe tem sido muito bem feito. A OAB está pelas investigações e nisso recebemos essa informação que o plano funerário da família estava atrasado há dez meses e no dia 02 de fevereiro a mãe de Izadora foi lá e pagou. Isso era só uma denúncia, mas repassamos ao DHPP que confirmou que era verdade”, explica Mauro Benício.

OAB-PI diz que assassinato da advogada Izadora Mourão não passará impune

 

A Ordem dos Advogados do Brasil Piauí, divulgou uma nota lamentando a morte da advogada Izadora Mourão, assassinada a faca na manhã deste sábado 13, em casa município de Pedro II.

O presidente da OAB-PI, Celso Barros, afirmou por meio de nota, que irão cobrar das autoridades responsáveis o cumprimento da lei e que o assassinato de Izadora não ficará impune.

“Não há palavras que conforte a todos nesse momento diante de um crime bárbaro. Estivemos com Izadora na Conferência Nacional da Mulher Advogada e ela estava ali com a sua disposição e amizade com todos da delegação do Piauí. Vamos acompanhar o caso para que se faça justiça”, declara Celso Barros Neto.

Leia também:

Advogada é assassinada a facada dentro de casa em Pedro II

Médico vacinado contrai Covid-19 e é internado em estado grave em Teresina

NOTA DE PESAR

A Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Piauí, repudia e manifesta o seu profundo pesar pelo assassinato da Advogada Izadora Santos Mourão, ocorrido neste sábado (13). A diretoria da OAB Piauí decretou luto oficial de 3 dias e está no município de Pedro II, onde ocorreu o crime, prestando toda a assistência à família e cobrando das autoridades policiais providências urgentes e todas as medidas cabíveis.

Lamentando profundamente o crime cometido contra a Advogada em virtude do exercício da sua profissão, o Presidente da OAB Piauí, Celso Barros Coelho Neto, afirmou que o crime não passará impune e que a OAB atuará com veemência contra os atos de violência praticados, ao tempo em que cobrará das autoridades responsáveis que a lei seja cumprida com rigor.

“Não há palavras que conforte a todos nesse momento diante de um crime bárbaro. Estivemos com Izadora na Conferência Nacional da Mulher Advogada e ela estava ali com a sua disposição e amizade com todos da delegação do Piauí. Vamos acompanhar o caso para que se faça justiça”, declara Celso Barros Neto.